Fortuna Crítica

Hasta Morirla

edición artesanal: 340 ejemplares antología con material inédito de/para Oliverio Girondo(edición a cargo de hanz polilla) (El libro contiene artículos deEnrique Molina y Olga Orozco. Ilustraciones de Ramón Gomez de la Serna. Y poemas inéditos de Pablo Neruda, Oliverio Girondo, André Coyné,Régis Bonvicino (traducidos por María García, con permiso del autor), Juan Ignacio Salzano y Verónica q.) AGUAFUERTE produccionesaguafuerte_producciones@yahoo.es Oliverio Girondo: Nació el 17 de agosto de 1891. En su juventud viajó a Europa y se ...

Read More

A Poesia de Régis na Rússia

Matéria publicada, sob o título A Casa do Poeta, na revista russa"Fechada com chave", agosto de 2006. Dear Regis,Itis a page on "POETS HOME" ina Russiannewspaperabout you and your walls :-) including 12 lines from "Brasilia" (poema Definitions of Brazil, ver em sibila ENGLISH em http://www.sibila.com.br) what is completely unusual for such kind of magazines. The title of this issue is "Turnkey".Arkadii Dragomoshchenko

Read More

NOTA SOBRE REMORSO DO COSMOS

NOTA SOBRE REMORSO DO COSMOS O poeta Régis Bonvicino, conhecido também por seu trabalho como editor da revista literária Sibila, lançou no segundo semestre de 2003 pela Ateliê editorial seu nono livro de poesia, Remorso do Cosmos. Não nos surpreende a seriedade do trabalho deste poeta, em ação desde a década de 70, que nos oferece sua consciência política e intenso apuro na linguagem desdobrando uma escrita carregada de dicção urbana. Em ...

Read More

QUASE TUDO ESTÁ À VENDA

Aurora F. Bernardini Sugestivos o título e as iluminuras da artista plástica norte-americana Susan Bee que abrem e fecham esse novo livro de poemas de Régis Bonvicino, Remorso do Cosmos (de ter vindo ao sol); junto com as epígrafes contêm os densos indícios de seu conteúdo: séries, mutações, constelações de uma língua plurívoca que escapa às costumeiras mensurações e que vai, atravessando o tempo, do cosmos ao caos, numa cozedura apurada ...

Read More

Alcir Pécora

Em Remorso do Cosmos (de ter vindo ao sol), de Régis Bonvicino, predominam os versos curtos, mas estão contrapostos a outros maiores, de número variável de sílabas, e mesmo a blocos sintagmáticos encadeados que ocupam uma página inteira. Em qualquer extensão, contudo, os versos são conduzidos pela aliteração e pelo ritmo (crótalos para cobras; canalha densamente canina), como se guizos ou alarmes acompanhassem as palavras. Algumas vezes, as palavras são ...

Read More

Bella.com

Website francês, de moda, que faz uma colagem com versos misturados de dois poemas de Bonvicino: It’s not looking great e Roupoema, ambos de Página órfã. O texto todo em si parece ele mesmo um poema também. 1. est - la vita e bella hotel tulum la vita e bella hotel comptes la vita e bella hotel, tulum: consultez tripadvisor pour trouver des comptes rendus objectifs, des photos d utilisateurs et des o2. jeunesse - cannes ...

Read More

VEJA RECOMENDA

PÁGINA ÓRFÃ (2007) VEJA RECOMENDA Editora AbrilEdição 2001, Ano 40, no 1228 de março de 2007Tiragem dessa edição: 1.205.745 exemplares Página órfã, de Régis Bonvicino (São Paulo, Martins, 2007), 136 p., 29 reais Augusto dos Anjos, um dos mais estranhos poetas brasileiros, definiu-se como “aquele que ficou sozinho/ Cantando sobre os ossos do caminho/ A poesia de tudo quanto é morto”. Quase um século depois, pode-se dizer que Régis Bonvicino, um dos mais destacados poetas ...

Read More

TEM UMA COISA DE KAFKA NISSO

PÁGINA ÓRFÃ (2007) TEM UMA COISA DE KAFKA NISSO Florianópolis, 29/3 Acabo de ler "Extinção", em Página órfã: parece um poema tranqüilo, um passeio do lobo, mas vai ficando nervoso e terrível, depois o extermínio soa mais forte e toma conta de tudo. Da cauda voltamos à cabeça e o lobo geme terrivelmente, numa leitura retrospectiva. Tem uma coisa de Kafka nisso, uma coisatão misteriosaquanto perturbadora. Na mitologia jê, na xavante, em particular, o ...

Read More

SÉRIE POEMA DEUS

PÁGINA ÓRFÃ (2007) SÉRIE POEMA DEUSLéon Ferrari, 2007, Valeria Del Mar DEUS Louco tesãoque me invade de tesãominha língua deslizaem seu sexo ereto alisando sua virilhasem intérpretesseu pênis arroganteentra e sai de minha gargantadepois seu corposem íngua ou inibiçãopor trás declivearrebenta as barbatanasdo meu ânusagoramãos pegajosasem suas costaspela frente justopenetra no meucomo réptil brutoesmagando o colodo meu úteroonde neste canto agudosúbito Deus é útil

Read More

Sentimento do mundo

PÁGINA ÓRFÃ (2007) Jornal O Globo, 16 de junho de 2007Caderno Prosa e Verso, p. 5 Sentimento do mundoSilvano Santiago* A orfandade da página, em Régis Bonvicino, é a orfandade do homem Página órfã, de Régis Bonvicino. Editora Martins Fontes, 136 páginas. R$ 29,00 Ao final da frase ou do texto, o ponto é uma ordem que o autor transmite ao leitor. Pare, reflita e recomece. Recomeçada a leitura, outro ponto surge logo adiante. Nova ordem: pare, ...

Read More