Fortuna Crítica

UM BARCO REMENDA O MAR – DEZ POETAS CHINESES CONTEMPORÂNEOS

Aurora Bernardini UM BARCO REMENDA O MAR / DEZ POETAS CHINESES CONTEMPORÂNEOS (2007) Outubro de 2007Diário Catarinense UM BARCO REMENDA O MAR - DEZ POETAS CHINESES CONTEMPORÂNEOSAurora BernardiniProfessora de pós-graduação em Teoria Literária e Literatura Comparada da USP Como acontece em geral com todas as artes, um pouco de iniciação é importante para a sua melhor compreensão e conseqüente fruição. Há tempo tinha lido um livrinho muito esclarecedor de François Cheng A escritura poética chinesa, (Seuil, ...

Read More

ANTOLOGIA DA POESIA DE RÉGIS BONVICINO DOS ANOS 90

Rômulo Valle Salvino ANTOLOGIA DA POESIA DE RÉGIS BONVICINO DOS ANOS 90LINDERO NUEVO VEDADOSeleção e Introdução de Rômulo Valle Salvino Não há como não registrar que é sempre tarefa ingrata organizar uma antologia. Não há como se ter a esperança ingênua de que os poemas escolhidos sejam os "melhores" do autor. Melhores por quê? Melhores para quem? Qual o critério de escolha, quando não se pode mais pensar em um lugar fixo ...

Read More

Un Poeta Brasileño: Régis Bonvicino

Hace aproximadamente un año, en una nota que salió publicada en la revista El Poeta y su Trabajo, al referirme a los poemas de Régis Bonvicino, poeta brasileño que nos visita en estos días con motivo de la Feria del Libro de la Ciudad de México, los describí como "esqueletos de lo efímero, el sostén imperceptible de la existencia hecho lenguaje". Tenía en mente no sólo el título de su ...

Read More

CADENCIANDO-UM-NING, OUTTA VANILLA: RÈGIS BONVICINO AND CONTEMPORARY AMERICAN POETRY

Since the early 1990's, São Paulo poet Régis Bonvicino has maintained an active and fruitful dialogue with a number of living American poets, notably Robert Creeley, Michael Palmer, Charles Bernstein and Douglas Messerli. In a reverse move, he has also expanded this exchange to an active promotion of Brazilian poetry in the US. As a result of this two-way endeavor, he has produced an interesting variety of works. These range ...

Read More

Régis Bonvicino em El País/Espanha

El País, 10/11/2007 Ignacio Vidal-Folch Después de un breve alto en París, ha llegado a Barcelona Régis Bonvicino, nacido en Sao Paulo en 1955, poeta de extremo rigor estético y profunda solidaridad humana, y autor de versos como Huesos de mariposas (así se titula un libro suyo), y como éstos: "Montgat, Cataluña:/ punhaladas no corpo,/ na parede do cuarto/ (o cadáver// do equatoriano/ degolado, só)/ estava escrito/ Hitler tenia raó/"... me dice que "el ...

Read More

RÉGIS BONVICINO. LINDERO NUEVO VEDADO (QUASI, 2002)

Eduardo Pitta RÉGIS BONVICINO. LINDERO NUEVO VEDADO (QUASI, 2002) Depois de um intervalo de mais de trinta anos, a poesia brasileira volta paulatinamente a fazer parte das prioridades dos editores portugueses. Nos últimos meses foram publicados livros de Drummond, Manoel de Barros, Adélia Prado, Antonio Cícero, Gustavo Arruda, Carlito Azevedo, Eucanaã Ferraz e Régis Bonvicino; a revista Colóquio-Letras dedicou o nº 157-158 a João Cabral de Melo Neto; e duas antologias mais ...

Read More

A PROPOSITO (OTRA VEZ) DE LA POESÍA DE REGIS BONVICINO

Eduardo Milán A PROPOSITO (OTRA VEZ) DE LA POESÍA DE REGIS BONVICINO La poesía de Régis Bonvicino se alimenta del movimiento del mundo entregado en imagen. Esa imagen es captada de un rápido trazo o construida por no menos rápidos desencadenamientos estróficos. Lo que parece en Bonvicino ( Sao Paulo, 1956) encuadramiento estrófico es la utilización de la estrofa como cauce donde el agua del poema fluye mejor. Los cortes, entonces, ofician ...

Read More

SERIA UMA RIMA, NÃO SERIA UMA SOLUÇÃO

Carlito Azevedo, poetaJB, 30 de julho de 2006 Refrescando a memória: em novembro de 1979 terminava o bipartidarismo no Brasil, sistema que, nos anos da ditadura militar, reduzia as opções políticas oficiais a MDB e Arena. Pouco tempo depois, mais exatamente em fevereiro de 1980, amadurecido nas greves operárias de 1978, era fundado o Partido dos Trabalhadores. É muito provável que ali, entre 1979 e 1980, tenha começado um período histórico que ...

Read More

Poesia Brasileira em Barcelona

TRÊS POEMAS EM CATALÃO Régis Bonvicino Silhuetas Sobre margaridasroxas, folhas mortasdos plátanos. Água,no jardim do diabo,e o pão para as garças. * A nave dos loucoscaveira no topoda árvore. E o rio. Tigre altivo e azul.O pato. O Leão.Leão manso em pedra. [Ossos de borboleta, Ed. 34, 1996] Siluetes Sobre margaridesvioleta, fulles mortesdels plàtans. Aigua,al jardí del diable,i el pa per les garses. * El vaixell dels follscalavera al cimallde l’arbre. I el riu. Tigre altiu i blau.L’ànec. El lleó.Lleó mans en ...

Read More

Odile Cisneros

THE POETRY OF RÉGIS BONVICINO:ONE POET’S WAY OUT OF THE CONCRETE JUNGLEIt is hardly debatable that the concrete poetry movement was one of the most important achievements in Brazilian literary history in the second half of this century. This renovation project was brought about almost single-handedly by the Noigandres group (Haroldo and Augusto de Campos and Décio Pignatari). By focusing on form and formal devices, it attempted to remotivate what ...

Read More